Viagem de esqui com crianças? Confira dicas de especialista

Viagem de esqui com crianças? Confira dicas de especialista

Aquele cenário branquinho coberto de neve é encantador para qualquer idade. Curtir a temporada de inverno e de esqui ao lado das crianças é ainda mais perfeito. A ideia pode até parecer desafiadora no início, mas a psicóloga e empreendedora carioca Nathália Gomes, que narra suas aventuras pelo mundo no site kids2gether.com.br ao lado do marido Pedro e os três filhos do casal, os gêmeos Mateus e Gabriel, de 10 anos, e João Miguel, de 3, afirma que é diversão garantida. 

Recentemente, a família passou o Carnaval em Vail, no Colorado. Mas já esteve também em outras estações dos Estados Unidos, como Park City e Aspen. Independentemente do destino, esquiar é grande parte da aventura de uma viagem de neve e, a partir dos 3 ou 4 anos, os turistas menores já podem participar de aulas coletivas ou particulares. Vale lembrar que a atividade às vezes é cansativa e que, quanto mais lúdica, melhor. Assim, fica fácil eles se apaixonarem por um novo esporte.

Como escolher a estação de esqui ideal?

De acordo com Nathália, além de encantadora, Vail tem um dos mais importantes diferenciais quando o assunto é viagem de esqui com pequenos: oferece estrutura além das pistas. Para ela, é fundamental que o local tenha outras atividades fora do circuito hotel e meios de elevação para evitar crianças entediadas nas férias. Entre os programas preferidos estão visitar parques de diversão, fazer caminhadas, trilhas, tours de snowmobile e tubing, observar os animais locais, jantar em restaurantes diferentes e prestigiar festivais e feiras temáticas. Em Vail, por exemplo, não dá para não ir à Fuzziwigs Candy Factory, loja de balas que virou ponto turístico.

Por falar em sobremesa, outra dica é sempre ter a tiracolo uma garrafa térmica durante o dia. Além de driblar o frio com um belo chocolate quente ou chá, deixa qualquer criança mais feliz. Na bolsa, não pode faltar também itens e medicamentos que possam ser mais usados, como analgésico, xarope e termômetro.esqui

O que levar na mala?

Na hora de fazer as malas, a regra é a mesma para qualquer destino de inverno, seja no Hemisfério Norte ou no Sul, onde ficam estações como Portillo, no Chile, e Chapelco, na Argentina. Como as roupas de frio são mais volumosas, não economize nos sacos a vácuo para guardar tudo. Antes de escolher o look do dia, fique de olho na previsão do tempo e, além da temperatura, atente-se ao vento para ver se é necessário usar cachecóis mais grossos para evitar dor de garganta e resfriados. Meias de lã, roupas termais, protetor de orelha, gorro e luvas também entram no combo.

Outro ponto é que não há como esquiar e não entrar em contato com a neve e se molhar, então roupas e calçados impermeáveis são obrigatórios. Cheque antes de embarcar se a estação de esqui aluga todos os itens de vestuário necessários para a prática, como capacete, óculos e casacos apropriados.


10 dicas para quem pretende esquiar pela primeira vez


Onde se hospedar?

Quando o assunto é acomodação, prefira hotéis, lodges ou condomínios com acesso fácil aos meios de elevação para evitar que as crianças se locomovam grandes distâncias. São os chamados ski in/ski out. Isso ajuda a reduzir o cansaço dos turistas mirins. Quartos espaçosos e alguns mimos também caem bem. Há hotéis que servem lanches e disponibilizam chocolate quente, marshmallow e cookies para os visitantes de todas as idades.

*Em Vail, Nathalia e a família contaram com o apoio da AZZI+CO para aluguel de equipamentos na Vail Mountain, passes para os meios de elevação EPIC Pass e aulas particulares.

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Fotos: Divulgação

Follow by Email
Facebook
YouTube
Instagram