Parma: 10 lugares para explorar

Parma: 10 lugares para explorar

Uma cidade de artes refinadas, Parma surpreende os visitantes com seus elegantes monumentos, igrejas, museus e espaços verdes, mas também é uma cidade de teatro e música, além de ser uma terra de excelências gastronômicas. Sua rica herança histórica, artística e culinária rendeu a Parma o título de Capital Italiana da Cultura em 2020: com um calendário de mais de 500 eventos, 2020 é o ano perfeito para conhecer esta cidade.

1. Visite a Praça da Catedral

Batistério – Parma, Emília-Romagna

Uma visita a Parma deve começar na Piazza del Duomo, coração da arte e vocação sagrada da cidade. Abriga seus dois principais locais simbólicos: a Catedral do século XII, um dos melhores exemplos da arquitetura românica na Itália e um lugar cheio de obras notáveis ​​da Renascença, como a incrível cúpula com afrescos de Correggio e, ao lado, o imponente Batistério com planta octogonal, totalmente revestida em mármore rosa e decorada com pinturas e afrescos.

 

2. Revisite a história na Abadia de San Giovanni Evangelista

Abadia de San Giovanni Evangelista – Parma, Emília-Romagna

A poucos passos da Praça da Catedral, você chega à Abadia de S. Giovanni Evangelista, logo atrás da Catedral. Dentro deste complexo monástico, fundado pelos monges beneditinos em 980, você pode visitar a igreja com afrescos do século XVI por vários pintores (incluindo Correggio), três claustros diferentes, a biblioteca e a spezieria (antiga farmácia).

 

3. Mergulhe na beleza do Mosteiro de San Paolo

Mosteiro de San Paolo – Parma, Emília-Romagna

Voltando em direção à Catedral, em cinco minutos você chega ao mosteiro beneditino de San Paolo, oferecendo outra oportunidade incrível para você apreciar a beleza. Hoje, o antigo mosteiro é um museu que compreende uma sala com afrescos de Alessandro Araldi e a maravilhosa câmara de abadessa, reaberta recentemente ao público, com seu belo cofre com afrescos de Correggio.

 

4. Faça um tour cultural pelo Palazzo della Pilotta

Teatro Farnese, Palazzo della Pilotta – Parma, Emília-Romagna

Atravessando a área verde da Piazza della Pace, em 4 minutos, você chega ao Palazzo della Pilotta, um complexo monumental do final do século XVI, composto por vários edifícios. Basta apenas um ingresso para ver todas as coleções e tesouros artísticos da família Farnese: o Museu Arqueológico Nacional, a Galleria Nazionale, o Teatro Farnese, o Museu Bodoni e a Biblioteca Palatina.

 

5. Assista um espetáculo no Teatro Regio

Teatro Regio – Parma, Emília-Romagna

Do Palazzo Pilotta, voltando à Piazza della Pace e pela Strada Garibaldi, em apenas três minutos você chega ao Teatro Regio de Parma. Encomendado pela duquesa Marie Louise durante a década de 1820, é um dos teatros mais importantes da tradição operística italiana. O local para shows de ópera e dança, concertos e recitais, principalmente os eventos do famoso Festival Verdi (realizado todos os anos em outubro, o mês de nascimento do grande compositor).

 

6. Admire as obras de Parmigianino na Basílica de Santa Maria della Steccata

Basílica de Santa Maria della Steccata – Parma, Emília-Romagna

A poucos metros do teatro, você encontra uma das igrejas mais importantes da cidade: a Basílica de Santa Maria della Steccata, do século XVII, que merece uma visita devido à sua grande cúpula com afrescos e às obras de Bernardino Gatti e Parmigianino. Sede da Sagrada Ordem Constantiniana de São Jorge desde 1718, no interior, a igreja também abriga um tesouro de arte e história – o Museo costantiniano della Steccata – com capelas sepulcrais da família ducal, estátuas de madeira e ornamentos religiosos.

 

7. Celebre a grandeza de Arturo Toscanini

Museu Arturo Toscanini – Parma, Emília-Romagna

Virando à direita na Strada Mazzini e cruzando a “Ponte di Mezzo” em poucos minutos, você chega ao bairro Oltretorrente, onde fica a Casa de Arturo Toscanini, local de nascimento de um dos maiores diretores de orquestra. Hoje, a casa é um museu interessante, exibindo móveis e relíquias de época, itens e roupas de ópera e espaços sugestivos, como a Sala de Piano e a sala onde Toscanini nasceu em 1867.

 

8. Faça um passeio no Parque Ducal

Parque Ducal – Parma, Emília-Romagna

Parma possui um grande jardim que se estende a poucos passos da Casa de Arturo Toscanini: o Parque Ducal, o local ideal para uma caminhada relaxante antes de sair da cidade. Além de suas avenidas com árvores centenárias, estátuas, fontes, quiosques e playground, o parque também abriga o antigo Palácio Ducal e o Palazzetto Eucherio Sanvitale, que remontam aos tempos da Renascença.

 

9. Aprecie a requintada comida e vinho de Parma

Queijo parmesão

Parma possui uma tradição gastronômica de alto nível, com pratos famosos em todo o mundo, como carnes curadas – especialmente o presunto  (que tem até seu próprio museu) -, o queijo parmesão e receitas tradicionais locais, como torta fritta, tortelli d’erbetta e muitas outras delícias. Essa inegável excelência culinária permitiu que se tornasse a primeira cidade da Itália a ganhar o título de Cidade Criativa da Unesco de gastronomia.

10. Explore os castelos em torno de Parma

Castelo de Colorno – Emília-Romagna

As belezas da área de Parma também se estendem muito além dos limites do centro histórico da cidade: seus arredores estão repletos de testemunhos dos tempos em que era a capital do Ducado de Parma e Piacenza. Dos muitos castelos do Ducado, sem dúvida vale a pena visitar o Castelo de Colorno, o chamado “Versailles de Emilia”, a 15 km do centro da cidade; O Castelo Torrechiara (a 20 km da cidade), localizado em uma posição panorâmica no topo de uma colina, um dos castelos mais bem preservados da Itália; e Rocca Sanvitale, em Fontanellato (a menos de 20 km de Parma), com afrescos de Parmigianino, ainda inteiramente cercado por um fosso que preserva sua beleza medieval.

 

Texto por agência com edições de Natalia Bastos.

Imagem destacada Piazza del Duomo – Parma, por  RTEMagicC – Italia.it 

Follow by Email
Facebook
YouTube
Instagram