Maria Fumaça: uma viagem temporal pela história ferroviária em Campinas

Maria Fumaça: uma viagem temporal pela história ferroviária em Campinas

Mantidos pela Associação Brasileira de Preservação Ferroviária, a ABPF, os passeios de Maria Fumaça são um resgate da história do país e permitem que façamos uma viagem no tempo sem ir muito longe. 

Em Campinas, fica uma das principais locomotivas a vapor do estado. Construída no século XVIII, a Maria Fumaça 605 faz parte de cenário de novelas e filmes, mas também é uma das principais atrações turísticas da região. A Estação Anhumas, uma das linhas mais famosas do estado, é o ponto inicial do passeio que leva até Jaguariúna. 

O trem percorre os antigos trilhos da Companhia Mogianas de Estradas de Ferros e tem 24 quilômetros de distância. A viagem dura cerca de 1 hora e meia. O trajeto passa por antigas estações, fazendas cafeeiras, rios e paisagens rurais.  

Foto: Miguel Schincariol

Durante a viagem, é possível conhecer mais sobre a história das locomotivas e dos tempos áureos na região. Além disso, há uma variedade de pontos turísticos para serem vistos, como seis estações ferroviárias. São elas: Anhumas, Carlos Gomes, Desembargador Furtado, Jaguariúna, Pedro América e Tanquinho. Cinco já estão restauradas, preservadas e sendo mantidas como parte do patrimônio histórico. 

Um dos locais mais antigos é o “Curvão do Pedro Américo”, uma curva acentuada onde é possível enxergar o trem em sua totalidade. Esse foi o cartão-postal da antiga Companhia Mogiana. 

A passagem pelo Rio Atibaia faz parte dos principais trechos da ferrovia. No cruzamento acima do rio, o trem passa pela ponte original da linha, construída em 1875 e inaugurada por Dom Pedro II. Ao fazer o cruzamento, o trem diminui a velocidade para que os passageiros possam aproveitar a paisagem e tirar fotos. 

Em seguida, está a Colônia de Férias da Companhia Mogiana. Ali funcionava um antigo clube de campo dos funcionários da empresa. Além das casas e da ferrovia, ainda há diversas construções originais, entre elas a área de lazer, o campo de futebol e o lago. 

A antiga Loja Maçônica também está no roteiro. Construída no início do século XX, foi o local onde funcionou a 1ª Escola de Sericultura de Campinas, dedicada ao estudo e a arte da criação do bicho-de-seda. Apesar de não estar aberta ao pública, o imponente edifício relembra os tempos de riqueza cafeeira. 

Foto b2-1797 MARIA FUMAÇA (JAGUARIÚNA) – O passeio de Maria Fumaça tem objetivo cultural e recreativo, atendendo a escolas, clubes, associações de terceira idade e público em geral. Durante o passeio, monitores contam a história do trem e do café. Jaguariúna – SP (Caminhos: Rodovias, Ferrovias, Portos e Aeroportos/ Circuito das Águas Paulistas/ Circuito das Flores) – Localização: S 22º 42.358’ – W046º 59.500’ Crédito obrigatório – Foto: Miguel Schincariol

Uma das últimas estações é Carlos Gomes, onde estão instaladas as Oficinas de Restauro e Manutenção do Museu Histórico Ferroviário. Ali está o maior acervo de locomotivas que não podem mais circular – devido ao tempo de construção ou raridade. Ainda há uma série de equipamentos que está em fila de espera, aguardando para serem restaurados. Entre as locomotivas mais famosas estão Litorina Diesel e o Carro Imperial. Carros dormitórios, de inspeção e administração, vagões, bagageiros e guindastes a vapor também fazem parte do acervo. 

O destino final é Jaguariúna. Na chegada à cidade, o trem passa pelo rio Jaguary e cruza o Viaduto Maria Fumaça, um elevado inaugurado em 2006 que permitiu novamente a ligação entre a ferrovia e a estação. 

Apesar de ser a última parada, Jaguariúna é conhecida como a “Estrela da Mogiana”. Dali, partem os trens para o Ramal da Pedreira, em Guaianazes, e outras cidades que fazem parte do Circuito das Águas. 

Passeios temáticos na Maria Fumaça

Além dos passeios de Maria Fumaça, a ABPF oferece quatro tipos de viagens temáticas. “Maquinista por um dia” proporciona uma  viagem pela locomotiva como um operacionador. É possível aprender como funcionam os controles, os comando e o famoso apito. 

O “Boteco no Trem” e “Café no Trem” funcionam da mesma maneira. Ambos acontecem em um vagão restaurante e oferecem um cardápio com opções gastronômicas variadas.

O Expresso Noel está em sua 4ª edição e só acontece em dezembro. O passeio de trem é realizado à noite em uma locomotiva especialmente decorada para a data. O Papai Noel marca presença, distribuindo doces para crianças e adultos. O próximo evento será realizado no dia 14h, das 17h às 21:30h.

Mais Informações podem ser encontradas aqui: http://www.mariafumacacampinas.com.br/

Texto por Carolina Berlato

Imagem Destacada por Miguel Schincariol

Outras matérias podem ser encontradas aqui: https://ikiviagem.com/?s=maria+fuma%C3%A7a

Follow by Email
Facebook
YouTube
Instagram