Ruanda: o lar dos últimos gorilas do planeta

Ruanda: o lar dos últimos gorilas do planeta

Carinhosamente chamada de “a terra das mil colinas”, por conta da sua rica e diversificada topografia, a República de Ruanda, na África Central, divide com outros dois países de suas fronteiras – Congo e Uganda – os pouquíssimos Gorilas da Montanha que restam no mundo. Segundo estimativas da ONG Greater Virunga Transboundary Collaboration, existem atualmente cerca 880 gorilas em todo o planeta e boa parte deles está alocada no Parque Nacional dos Vulcões, que compreende quase que majoritariamente o território ruandês.

Tal fato, aliás, alçaram Ruanda ao posto de destino ideal para a observação da espécie, que segue ameaçada de extinção e, diante do hipotético cenário vindouro, atrai turistas de todas as partes do mundo ávidos pela magnífica experiência face to face com um dos maiores primatas do reino animal.

A Interpoint Viagens & Turismo, agência especializada em roteiros de luxo, oferece um programa totalmente imersivo, com hospedagem em magníficos hotéis, como o Bisate Lodge e Magashi Lodge, safaris com enfoque fotográfico e passeios que auxiliam os turistas a explorarem a fauna e a flora local de uma forma única. O grande destaque do cronograma proposto pela agência, operado em 6 dias, fica por conta da visitação aos gorilas – ou Gorila Trecking.

Para participar, é necessário adquirir uma permissão especial para a experiência, com limite de 96 emissões diárias. A boa notícia é que a autorização já está inclusa no pacote operado pela Interpoint. Antes da visitação os guias farão uma espécie de triagem, que levará em conta o estado de saúde e condições físicas dos turistas, determinando, assim, quem visitará determinadas famílias de gorilas conforme a distância e grau de dificuldade da trilha a ser seguida.

A trilha mais fácil leva um pouco mais de uma hora de caminhada, já a mais difícil em torno de três horas de subida a 4.000 metros de altitude. O tempo de permanecia junto às famílias de gorilas é de apenas uma hora. Cada família pode receber a visita de apenas 8 pessoas ao dia, para não estressar os animais. Os participantes deverão levar calçados confortáveis para caminhada. Vale lembrar também que Kigali, capital de Ruanda, está a 2.700 metros acima do nível do mar.

O programa de seis noites em Ruanda, operado pela Interpoint, com hospedagem nos hotéis Serena, em Kigali, Magashi Lodge, no Akagera Nationa Park e Bisate Lodge, em Ruhengeri, sai a partir de US$ 7.380 por pessoa. Está incluso na oferta café da manhã na capital, all inclusive nos lodges, uma permissão para o Gorila Trecking, safáris em serviço regular e traslados. Quem quiser combinar a experiência com outros destinos, a Interpoint sugere extensões em Cape Town, na África do Sul e Zanzibar, na Tanzânia.

Para mais informações: interpoint.com.br

Texto por: Agência com edição Eliria Buso

Follow by Email
Facebook
YouTube
Instagram