Cresce a procura por cursos no exterior entre o público da melhor idade

Cresce a procura por cursos no exterior entre o público da melhor idade

Uma constatação da Experimento Intercâmbio Cultural, que maior rede especializada em intercâmbio do país, empresa de educação do grupo CVC, mostra uma tendência no mercado de intercâmbio: o aumento na procura de intercâmbio pelo público acima de 60 anos.

Segundo levantamento da agência de intercâmbio, a procura por essa modalidade de intercâmbio mais do que dobrou no último ano entre a faixa etária de brasileiros que, até então, no passado, não tiveram tempo ou condições financeiras de ter uma vivência internacional, representando hoje, em torno de 10% do total de vendas da Experimento em 2018.

Com o envelhecimento da população, as escolas no exterior estão se readequando para atender ao aumento da demanda pelo público com mais de 60 anos. Desta forma, estão nascendo, programas de intercâmbio exclusivos para o público sênior, inclusive com hospedagem em hotéis, casas de famílias e salas de aulas melhores preparadas. Além dos tradicionais cursos de idiomas, também é possível fazer aulas de culinária, dança e artes, por exemplo, de acordo com interesses do aluno.

A professora aposentada, Maria Eugênia Guerra, 67 anos, procurou no final do ano passado uma das lojas da Experimento com o desejo de realizar seu primeiro intercâmbio.“Sempre fui aventureira e gostei de viajar, mas a oportunidade de viver temporariamente em outro país e estudar outro idioma veio agora, na terceira idade”, disse a cliente, que acabou de retornar de uma viagem a Roma, na Itália.“Procurei a Experimento para me auxiliarem com o planejamento da viagem e a experiência foi incrível”, disse a cliente, confidenciando que gostou tanto da experiência que já fechou com a Experimento o seu próximo intercâmbio – vai embarcar para Londres, em agosto.

Renata Bueno, gerente de produtos da Experimento Intercâmbio Cultural, comenta que antigamente, fazer intercâmbio era algo praticamente exclusivo para adolescentes. Nos últimos anos, vivenciar uma nova cultura em outro país, aprendendo ou aperfeiçoando um idioma, já não tem mais idade. “Os cursos estão cada vez mais acessíveis e segmentados de acordo com o interesse do viajante, independentemente do nível e conhecimento do idioma” comenta especialista, lembrando que somente a Experimento oferece mais de 30 opções de programas voltados exclusivamente ao público acima dos 60 anos.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / monkeybusinessimages

Follow by Email
Facebook
YouTube
Instagram