Destinos nada óbvios para curtir vinhos de qualidade na Europa

Destinos nada óbvios para curtir vinhos de qualidade na Europa

Quem ama vinhos sabe que os destinos para degustar bons exemplares da bebida vão muito além dos tradicionais e super conhecidos, como França e Itália. Com o crescimento em potencial do enoturismo, as rotas estão cada vez mais diversificadas, para atender a esse público que quer ir além do convencional.

Acompanhando esse movimento, muitas vinícolas se adequaram e adaptaram seus espaços para receber da melhor forma os amantes do vinho. É que a indústria do enoturismo (ou wine tourism) cresce a passos largos e já representa cerca de 20% do faturamento total das vinícolas, de acordo com pesquisas do Great Wine Capitals (GWC).

Então, a hora é de preparar as malas (e as taças) e conhecer regiões na Europa que são puro charme e contam com vinhos para ninguém botar defeito.

Lucerna, Suíça

No coração da Suíça, está Lucerna, uma pequena cidadezinha com cerca de 82 mil habitantes que é conhecida pelas suas belezas naturais. Lucerna é cercada por lagos e montanhas que dão um charme a mais à região.

A cidade, localizada na parte alemã da Suíça, não é tão tradicional na produção do vinho quanto a região de Lavaux, próximo ao Lago de Genebra, na fronteira franco-suíça, mas guarda gratas surpresas quando o assunto é vinho.

A Weinbau Ottiger, comandada pelo enólogo Toni Ottiger, se tornou a maior vinícola da Suíça Central e oferece um tour com direito a passeio de barco e degustação de vinhos. Além disso, a cidade recebe em setembro a Luzerner Weinmesse (Feira do Vinho de Lucerna), com produtores locais e internacionais, além de muitas degustações.

Évora, Portugal

O Alentejo, famoso pelos seus pães, azeites e ervas aromáticas, também é um excelente destino para degustar vinhos. A bucólica região abriga o Convento do Espinheiro, um hotel cinco estrelas que, além de todas as comodidades de uma boa hospedagem, também oferece visitas guiadas pelas vinícolas do Alentejo com direito a muitas degustações de vinhos locais (conhecidos pela estrutura firme com densos aromas a frutos maduros e com grande persistência) e ainda workshops de pães e azeites.

Entre as vinícolas visitadas está a Ervideira, onde é possível não apenas visitar a adega mas ainda acompanhar todo o processo produtivo, desde a chegada da uva até ao engarrafamento do vinho e sua expedição. Outro tour imperdível é até a Fábrica de Cortiça da Azaruja, que funciona desde o século XIX.

Mainz, Alemanha

Conhecida como a rainha do vinho na Alemanha, Mainz tem uma importante cultura vinícola. A região do Rheinhessen é a maior zona vinícola do país e a cada ano a nova geração de vinicultores prova que é capaz de alcançar resultados extraordinários.

Além de adegas e bares aconchegantes para degustar os produtos locais, as visitas aos produtores de vinho são imperdíveis. A Kupferberg, em especial, é uma produtora de vinho espumante que funciona desde o século XIX. Como está localizado em uma das regiões mais altas da cidade, a vista de lá é um atrativo à parte. Por lá é possível fazer visitas guiadas pelas caves e, é claro, degustar os vinhos.

A região de Mainz conta ainda com o Weinmarkt (ou Feira do Vinho), uma das maiores festas da cidade que acontece entre os meses de agosto e setembro, com comidas típicas e muito vinho local.

Texto por: Agência com edição de Patrícia Chemin

Foto destaque por: iStock / NDStock

Follow by Email
Facebook
YouTube
Instagram